5492498_x720

Assistente do Google ‘aprende’ português para acionar Uber e outros aplicativos

O Google Assistente vai ganhar uma atualização para acionar em português os serviços de outras empresas. Anunciada pelo Google nesta terça-feira (7), a novidade tornará possível, por exemplo, pedir pizza, pesquisar preços em lojas virtuais ou pedir carros particulares a partir de ordens, escritas ou faladas, para o assistente pessoal da empresa.

O Google Assistente é um serviço de inteligência artificial criado para ser o ajudante pessoal de quem usa celular Android, o aplicativo de bate-papo Allo ou o alto-falante inteligente Google Home.

Quando foi lançado em 2016, o Assistente funcionava apenas no Allo e no alto-falante inteligente. O acesso a ele em português só chegou aos donos de celulares com Android agosto deste ano.

Além disso, só executava tarefas presentes nos serviços da empresa. Ou seja, podia apenas pesquisar rotas ou restaurantes no Mapas, exibir informações achadas no buscador do Google, rodar vídeos do YouTube e agendar compromissos na agenda, por exemplo.

A restrição impedia o assistente de competir com a Alexa, assistente pessoal da Amazon, que já interagia com serviços de outras empresas.

Para diminuir a vantagem da rival, o Google liberou em dezembro do ano passado os Actions, uma forma de outros desenvolvedores criarem de plataformas conectadas que respondam a ordens dadas ao Google Assistente.

Uber, Netflix e Domino’s foram algumas das companhias que aderiram. Os comandos, no entanto, tinham de ser dados em inglês.

Para acionar o Uber, o usuário deveria:

  • falar “Ok Google, request an Uber” ou “Ok Google, get me an Uber” (“Ok Google, peça um Uber”) ao Google Home, caso quisesse chamar um carro;
  • escrever “talk to Uber” (“Fale com a Uber”) no Allo, caso quisesse pedir uma corrida;
  • perguntar “Ok Google, where’s my Uber” (Ok Google, onde está meu Uber”) ao Google Home, para saber onde seu carro estava.

A novidade agora é que os desenvolvedores poderão criar versões do Action em português e espanhol. O objetivo é contemplar o mercado brasileiro e os outros países latino-americanos.

Com isso, o Google leva os “chatbots” de outras empresas para dentro do Assistente. Eles são robôs com capacidade de trocar mensagens para atender pedidos e surgiram como uma alternativa a aplicativos individuais para cada tipo de serviço.

FONTE: PORTAL G1

0 Comentários

Deixe um comentário

.
.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *